ASSOCIAÇÃO DOS ENGENHEIROS E ARQUITETOS DE CONCÓRDIA E MICRORREGIÃO



Sobre a AECOM

 

Resgate da  História 

pelo Eng. Nésio Tumelero


Quando em 1973, após 16 anos de vida escolar, retornava a Concórdia - a convite da SADIA - trazia comigo a certeza de que uma etapa nova da vida se abria e logo pude compreender a necessidade que existe da comunicação, do diálogo e das associações entre seres humanos.

 

 

 

Foi seguindo este espirito, que surgiu em Concórdia, no ano de 1974 a primeira célula de uma sociedade de Engenheiros – A Associação dos Engenheiros da Construção Civil – contando inicialmente com cinco membros – (Nilson, Hilmar, Nésio, Adroaldo e Nivaldo).


Vivendo nossa região, na época (anos 70), um forte crescimento, impulsionado pelas agroindústrias, nosso grupo passou a fazer parte da AEO – Associação dos Engenheiros do Oeste do Estado de SC, com sede em Chapecó onde já existia Inspetoria do CREA-SC.


Poucos anos depois, facilitada a comunicação rodoviária, com o surgimento da BR-153 e BR-282 pavimentadas; por sugestão do CREA=SC e a convite dos profissionais de engenharia de Joaçaba, no ano de 1978, desvinculamo-nos de Chapecó e passamos a formar, já com 12 membros, o Núcleo dos Engenheiros de Concórdia e Seára como parte da Associação dos Engenheiros do Vale do Rio do Peixe com sede em Joaçaba, tendo Nésio Tumelero assumido já a vice-presidência daquela entidade na presidência do Eng. Mec. Eulo Antônio Balvedi.

 

Participavam além de Concórdia e Joaçaba, os Núcleos de Campos Novos, Videira e Caçador.

Muitos encontros de trabalho, acompanhados de esportes passaram a ser realizados nas cinco cidades (campeonatos de futebol de salão com calendário anual).


Em 1982, quando reeleito Nésio Tumelero, Presidente do Núcleo de Concórdia e novamente Vice-Presidente da Associação dos Engenheiros do Vale do Rio do Peixe, tendo na Presidência o Eng. Cv. Gilson Caldart, sentimos a  necessidade de modificar o então estado associativo dos profissionais de engenharia e arquitetura de Concórdia, após verificar que apenas 1/5 (um quinto) destes estavam associados. Tínhamos também o objetivo de conquistar mais adiante representação no Conselho Estadual de Engenharia.

Com a grata surpresa do interesse e da ajuda dos profissionais de Engenharia e de Arquitetura de Concórdia e Seára, em 16 de março de 1983, dez anos após a primeira célula associativa, fundamos a AECOM – Associação dos Engenheiros de Concórdia e Microrregião, com um número de  43  profissionais, sendo:

 

15 Engenheiros Civis  

8 Eng. Químicos

Eng. Mecânicos 

5 Eng. Florestais

2 Eng. Eletricistas

Arquitetos

2 Eng. Agrimensores

1 Eng. de Alimentos 

1 Eng Industrial Metalúrgico  

Engenheiro de Pesca


reunindo portanto, nove modalidades de engenharia, mais arquitetura e contando com quatro profissionais do município de Seára.

Nesio Tumelero

A primeira Diretoria eleita por unanimidade, era composta dos seguintes membros:

Presidente Engº. Civil  Nésio Tumelero

Vice- Presidente Engº. Civil  Adroaldo Pagani da Silva

1º Secretário Engº. Florestal Laurindo Salante

2º Secretário Arqª. Adriana Zucchi

1º Tesoureiro Engº. Civil Herbert Hugo Nilson

2º Tesoureiro Engº Florestal Alvanir Fernando Zuse

Diretor Social Engª. Química, Sônia Luiza Arcari Karloh

Diretor de Esportes Engº. Civil  Carlos Alberto Biezus

Conselho Fiscal

Efetivos Engº. Químico Vincenzo Francesco Mastrogiácomo


Engº  Químico  Adilson Edson Reich


Engº Civil  Nivaldo Martins Leal

Suplentes Engº Florestal  Marco Polo Gauer Haeffner


Engº Civil  Sadi Tumelero


Além dos objetivos profissionais constam de seus estatutos o objetivo de manifestar-se como proponente, crítica ou incentivadora de assuntos de interesse das comunidades da Microrregião, no tocante a assuntos da área de conhecimento de seus integrantes.


A AECOM, após cumprimento de período regulamentar de funcionamento efetivo teve seu Registro de Entidade de Classe aprovada no CREA-SC na Sessão Plenária de 22 de maio de 1990.


Pelo processo CF/1708/90, e do parecer prévio n.º  152/90 - ATJ – IRB aprovado pelo órgão competente do CONFEA  e analisado pelo Relator Conselheiro Federal João Eduardo Amaral Moritz, foi em 06 de junho de 1990 homologado o registro da Entidade de Classe da AECOM, dando-lhe os direitos legais no Sistema CONFEA/CREAs.


Ainda em 1990 o Eng. Nésio Tumelero assumiria vaga de Conselheiro Titular do CREA-SC, cargo este ocupado por seis anos, tendo como suplente o Eng. Adroaldo Pagani da Silva, na então presidência do Eng. Wilson Lang,.


Em 1997, na gestão do Presidente Glavan, no CREA-SC, ocuparia o cargo o Eng. Civil Elton Polina sendo suplente por três anos o Eng. Adroaldo Pagani da Silva e no segundo período já do Presidente Celso, no CREA, o Eng. Nésio Tumelero.


Em 23 de abril de 1992, com a atuação do Conselheiro Nésio, conquistamos para Concórdia, dentro do programa inovador defendido naquela gestão do Presidente  Wilson Lang, de estadualização dos serviços do CREA-SC, a instalação da Inspetoria Regional de Concórdia para atendimento aos profissionais e a sociedade local.


Indicado Inspetor Chefe por três períodos sucessivos (nove anos) o Eng. Nésio Tumelero iniciou a formação do colégio de Inspetores local, hoje com quinze inspetores para auxiliar tecnicamente na atuação da Inspetoria na região e na instrução de processos às Câmaras, etapa básica para futura descentralização das atividades do CREA-SC, plano do então Presidente Wilson Lang.


Responderam na seqüência pela Inspetoria de Concórdia os Eng. Agrônomos Ari Geraldo Neumann, Luiz Carlos Bergamo, Nésio Tumelero e Edovílio Andreis, na gestões dos Presidente do CREA Eng. Celso Ramos Fonseca e Eng. Rogério Novaes e em 2006 do Eng. Raul Zucatto.


A Inspetoria de Concórdia compreende registros hoje de 680 profissionais sendo incluindo a área de agronomia e profissionais técnicos de nível médio. A Inspetoria atende a todas as pessoas e empresas, não somente aos profissionais.


A AECOM completou este ano o vigésimo terceiro aniversário de sua fundação, tendo tido como Presidentes, na ordem cronológica:


1983 

1984 Eng. Civil  Nésio Tumelero

1985 Eng. Civil  Adroaldo Pagani da Silva

1986 Eng. Civil Pedro Somacal

1987 Eng. Mec. Gilberto Tomazoni 

1988 Eng. Eletr. Celso Ternes Leal 

1989 Eng. Civil  Paulo Dezordi 

1990 Eng. Mec. Gilberto Tomazoni 

1991 Arq. Valdemor Spricigo

1992 Arq. Adriana Inês Maria Zucchi Corradi 

1993 Arq. Carlos Stodieck 

1994 Eng. Civil Herbert Hugo Nilson 

1995 Eng. Civil Flávio Estevão da Silva 

1996 1997 Eng. Civil Elton Polina 

1998 Eng. Civil Milton Massolini 

1999 2002 Eng Eletric. Joacir Manoel Honorato 

2003 Eng. Civil Edemilson Canalle 

2004 Eng. Eletric. Joacir Manoel Honorato 

2005 Eng. Civil Elton Polina 

2006 Eng Cv. Nésio Tumelero


EXTRATOS DOS ESTATUTOS SOCIAIS


ARTIGO 1º


A Associação dos Engenheiros de Concórdia e Microrregião (AECOM), fundada em 16 de março de 1983, é uma sociedade civil, regida pelos presentes Estatutos, com sede e foro na cidade de Concórdia, Estado de Santa Catarina, e prazo de duração por tempo indeterminado, tendo por fim estreitar as relações de boa camaradagem, a cooperação profissional e a defesa dos interesses da classe dos engenheiros, bem como envidar esforços em prol do progresso e do desenvolvimento da região.

ARTIGO 2º


A Associação propõe-se a: 3º) - defender a classe quando forem contrariados os legítimos direitos consagrados na legislação e regulamento do exercício da profissão de engenheiro.

ARTIGO 3º


A Associação dos Engenheiros de Concórdia e Microrregião terá as seguintes categorias de sócios: a) Titulares; b) Honorários; c) Correspondentes e d) Aspirante

§ 5º - O número de sócios será ilimitado e sem distinção de nacionalidade, religião, cor ou opinião política.

ARTIGO 12º


§ 1º - A diretoria será eleita e empossada pela Assembléia Geral, tendo mandato de um ano e contar da data da posse, podendo ser reeleita.

ARTIGO 29º


As eleições para composição da Diretoria e do Conselho fiscal realizar-se-ão na segunda quinzena de novembro, anualmente, por sufrágio secreto e direto dos sócios com direito a voto, podendo coincidir com a sessão de que trata o ARTIGO 38º.

ARTIGO 37º


A Assembléia geral é o poder máximo da Associação, reunindo-se em sessões ordinárias, extraordinárias, especiais e solenes.

ARTIGO 38º


As sessões ordinárias se destinam à prestação de contas, devendo reunir-se anualmente na segunda quinzena de novembro, por convocação do Presidente da Associação.

ARTIGO 67º


Aprovados os presentes Estatutos, serão na ocasião eleitos os membros da Diretoria e do Conselho Fiscal, sendo imediatamente empossados.

ARTIGO 68º


Os presentes estatutos entrarão em vigor na data da sua aprovação.


Concórdia, 13 de abril de 1983.


Nésio Tumelero Laurindo Salante Herbert Hugo Nilson

PRESIDENTE SECRETÁRIO TESOUREIRO

 

Agenda de Reuniões